Câncer de pele

O câncer de pele é um aumento desordenado e descontrolado de células cutâneas que sofreram uma transformação. Existem diferentes tipos de câncer de pele. Os mais comuns são os carcinomas, que embora sejam mais frequentes apresentam menor gravidade, e os melanomas, menos frequentes porém mais graves, pois podem se espalhar mais rapidamente pelo corpo.

A maioria dos cânceres de pele é causada pelo excesso de exposição aos raios ultravioleta do sol.

O câncer de pele pode ocorrer em qualquer pessoa. No entanto, as mais suscetíveis são as que se expõem excessivamente ao sol ou a agentes químicos sem proteção suficiente e as que têm um histórico familiar da doença, pele e olhos claros, cabelos loiros ou ruivos, muitas pintas, ou são albinas.

Por isso, a proteção é a principal forma de prevenção da doença. Use sempre filtro solar com fator (FPS) igual ou superior a 30 e proteja também os lábios e as orelhas. Além disso, consulte periodicamente o dermatologista, pois diagnósticos precoces são fundamentais para um bom índice de cura.

tratamento:

Cada tipo de câncer de pele exige uma abordagem de tratamento diferente.

Primeiro faz-se o diagnóstico, examinando o aspecto clínico da lesão, sua cor e forma por meio do dermatoscópio, um aparelho não invasivo que permite visualizar estruturas mais profundas da pele não detectadas a olho nu.

Após a dermatoscopia, inicia-se o tratamento, que normalmente consiste na retirada da lesão e do tecido ao redor dela através de cirurgia. O material removido é então enviado para ser analisado pelo patologista.

Nos casos mais graves, são recomendadas sessões de quimioterapia ou radioterapia.